Posts tagged ‘hábitos alimentares’

Ano novo e a promessa de emagrecer

balanca

Com o novo ano iniciado vem as promessas. Uma das principais sempre é a perda de peso.
Acontece que não basta o ano mudar, a mudança tem que ser em nós mesmos. Mudar não é fácil, requer força de vontade, requer deixar para trás velhos hábitos, encarar novas situações. (e aplique isso a qualquer mudança, não somente aos hábitos alimentares).

Mas como fazer essa mudança quando se trata de alimentação, um hábito que adquirimos lá atrás na nossa infância quando tivemos os primeiros contatos com os alimentos que, nem sempre, foram os mais adequados?
Não acho que exista uma resposta definitiva pra essa questão, mas acredito que algumas atitudes podem ajudar.

Estar aberto à mudança, não adianta ser “da boca pra fora”.
Estar aberto significa estar disposto a experimentar “novos” alimentos. Assim, faça de conta que você voltou no tempo e está conhecendo aquele alimento pela primeira vez, mesmo que isto não seja verdade. Dê uma nova chance e experimente de novo aquele alimento que você sempre pensou não gostar, e dar uma nova chance não é apenas uma, mas várias chances. Uma hora, você irá perceber que existem alguns alimentos que não são tão ruins assim.
Da mesma forma, comece a refletir sobre alguns alimentos que não são saudáveis. Algumas sugestões de perguntas: será que precisa mesmo tomar aquele refrigerante? Por que macarrão instantâneo, se macarrão tradicional também é rápido de fazer? Precisa mesmo comer o pacote de biscoito inteiro, será que apenas 3 não seriam suficientes? Por que substituir um prato de arroz com feijão, salada, filé de frango (apenas um exemplo de almoço) por um sanduíche? Preço? Será que é tão mais barato esse custo x benefício?

Mas calma, isso não é do dia pra noite! Assim, deixe a ansiedade de lado e não queira resultados do dia pra noite (geralmente quem perde peso rápido, também retorna ao peso rapidamente).
Mudar os hábitos alimentares de repente pode ser um choque, pode levar a falta de prazer na hora de se alimentar e não é isso que queremos, certo? Tudo no seu tempo, não tenha pressa e não se restrinja demais. Deu vontade de comer um doce? Satisfaça a vontade, não existem alimentos proibidos, não existe o “alimento ruim”, “alimento bom”, existe o equilíbrio, coma o doce, mas novamente, reflita no tamanho da porção, se realmente precisa ser a barra de chocolate inteira, por exemplo.

Mude o foco! Não buscar o peso adequado simplesmente com a preocupação na aparência!
Foque na saúde, pense no que sua saúde irá ganhar com os novos hábitos de alimentação! Infelizmente, vivemos em uma sociedade que tem focado muito num padrão de beleza magro, mas a preocupação verdadeira é que a obesidade é uma doença, não é puramente uma questão estética. É esta exigência pela aparência que leva as pessoas a buscarem “fórmula mágicas”, recorrendo a dietas muito restritivas, medicamentos com diversos efeitos colaterais e até mesmo a cirurgia bariátrica (claro que existem os casos necessários, mas muitas pessoas tem recorrido a este método sem a real necessidade de se submeter a isso).

Termino reforçando que cada caso é um caso e não existe a tal “fórmula mágica” (nem dietas de revista, alimentos milagrosos, pílulas incríveis). Da mesma forma que a obesidade tem múltiplas causas, o tratamento também é complexo e deve acontecer de forma multiprofissional. Estas são apenas algumas reflexões que coloco aqui, o ideal é buscar ajuda de um profissional.

19/01/2015 at 3:14 pm 2 comentários

Almoço pesado

prato-arroz-feijao

Já faz um tempo que falar sobre alimentação saudável está na moda, é o “mundo fit” de blogueiras, páginas no Facebook e perfis no Instagram. De repente, criou-se o culto ao “corpo malhado”, ao “#euresisti”, ao “chá devorador de gorduras” e por aí vai.

Acho ótima essa preocupação em melhorar os hábitos alimentares, em sair do sedentarismo, porém isso está tomando o caminho do exagero e, como sempre afirmo, gosto de equilíbrio.

De repente, a hora do almoço virou a hora mais estressante do dia de alguns: é a preocupação com as calorias, com a gordura, com o glúten, com a lactose, com os kg na balança, etc, etc, etc. Alimentar-se virou uma espécie de tormento, além de todas as preocupações que temos durante um dia todo,  agora comer também entrou nesse “hall”.

“Ué, mas não devemos nos preocupar com o que comemos?” Com certeza! O problema é: eu gostaria muito que as pessoas tivessem preocupação com o que estão comendo pois querem ter  SAÚDE, querem envelhecer sem precisarem andar com uma “farmácia na bolsa”. Mas essa tortura toda está vindo de uma “quase obrigação” de ter “corpos sarados”, “ser magra”, “barriga zero” que as pessoas vem se impondo.

Alimentar-se virou algo chato, antes dava prazer, mas agora é um mar de preocupações, quando não deveria ser assim. Não gosto de usar o termo “fazer dieta”, justamente por acreditar nessa “chatice”, nessa “obrigação”. Além disso, “dieta/ regime” geralmente tem prazo para terminar. Mas pense: você irá passar o resto da sua vida comendo, por que algo temporário traria resultados para o resto da vida?

Assim, acredito na mudança de hábitos, não só alimentar, chamo de hábitos de vida. Vamos ter uma vida saudável? Então por que não ter o prazer de ir em uma festa de aniversário e comer o brigadeiro sem culpa, de ir na pizzaria com os amigos ou um Happy Hour depois do trabalho? Não seriam situações sociais saudáveis para nosso estado de espírito?

O importante é buscar o equilíbrio, ter consciência do que está adotando para sua vida. Não deve-se transformar a hora do almoço em uma “balança de calorias”. É importante ter o conhecimento do que se está comendo, mas não transformar isso em tortura, em “almoço pesado”. Chamo de comer com responsabilidade! Exemplo: você sabe que fritura não é saudável, mas hoje optou pelo peixe frito porque deu vontade. Sem problemas! Na hora do jantar você não repete a fritura.

O que vai prejudicar nossa saúde não é “o brigadeiro da festa de aniversário”, mas o peso que estamos colocando em seguir padrões de beleza que, muitas vezes, são impossíveis para a maioria da população. Coloque a sua saúde em primeiro lugar, pois tenho certeza que adotar hábitos de vida equilibrados irão trazer também os benefícios estéticos!

E aproveito o post para fazer um ALERTA sobre essa moda de seguir recomendações de pessoas que não tiveram formação para elaborar uma dieta, de pessoas que são patrocinadas para falar de determinado produto, de pessoas que estão visando “fama instantânea”. Isso COLOCA A SAÚDE EM RISCO.

Pense: você pediria para um advogado fazer o projeto de sua casa? Ou para um engenheiro que cuidasse dos seus dentes? E por que fazer isso com sua alimentação? Está com dúvidas? Quer melhorar a qualidade da alimentação? Está super motivado(a) para mudar de hábitos e não sabe como? Busque a orientação do Nutricionista!

Gostou do post? Compartilhe, comente!

*Texto de autoria própria. Caso o reproduza por completo ou em partes coloque os créditos e me informe.

28/08/2014 at 12:30 pm Deixe um comentário

Facebook

CURTIR01

 

Para quem ainda não conhece, criei uma página no Facebook e convido a todos a conhece-la, clicando AQUI.

Curta minha página e fique por dentro das últimas notícias sobre #saúde e #nutrição, dicas sobre alimentos, informações importantes para o seu dia a dia, que podem ajudar na mudança de seus hábitos alimentares.

 

 

 

01/06/2013 at 10:59 am Deixe um comentário


Tópicos recentes

Calendário

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Acessos

  • 39,750 hits

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.


%d blogueiros gostam disto: