Posts tagged ‘glúten’

Perigo, contém glúten?

Glúten

Glúten está na moda, mas na moda de ser banido da dieta. Saíram diversas publicações nas bancas, algumas com capas bem sugestivas: glúten com caveira, glúten com veneno. E o Glúten parece ser o mais novo vilão da alimentação.

Há alguns anos atrás, os rótulos vinham com a informação “Contém Glúten” e muitas pessoas não faziam nem ideia do que era essa “coisa chamada glúten”. Glúten é uma proteína encontrada no trigo, malte, cevada, centeio e aveia (brasileira, por contaminação durante o processamento). Uma proteína, simples assim. E por que ele está sendo o mais novo vilão? Porque existem alguns estudos científicos mostrando que esta proteína seria responsável por inflamações no nosso organismo, gerando uma cascata de problemas.

Porém, como já falei por aqui, ainda há muito o que descobrir quando o assunto é corpo humano, alimentos e interação dos alimentos no corpo humano. É por isso que, a cada dia, pesquisas e mais pesquisas são lançadas. Aliás, na área da saúde no geral, tudo está mudando a todo momento.

As pesquisas com o glúten são recentes, assim não concordo que ele já deva ser vinculado em uma revista com a imagem de uma caveira como se fosse veneno. Cada organismo humano é único, diversos fatores ambientais, psicológicos e genéticos influenciam na maneira como nos mantemos saudáveis ou não, em como reagimos com um alimento, com uma substância. Existe sim a doença celíaca (diagnosticada por meio de exames específicos), na qual as pessoas que tem esse diagnóstico devem sim retirar totalmente o glúten da dieta, para estas o glúten funciona como um veneno. Mas afirmar que 100% da população teria inflamação com a ingestão de glúten é um pouco insensato.

Retirar o glúten emagrece?

Quando retiramos o glúten da dieta, consequentemente estamos retirando diversos alimentos que consumíamos, muitos deles bem calóricos (macarrão instantâneo, biscoitos recheados, salgadinhos,etc). Ou seja, não é a retirada do glúten que faz a pessoa emagrecer, mas a retirada de muitos alimentos que somavam muitas calorias e fazia a pessoa engordar.

Minha opinião pessoal sobre a retirada do glúten:

• Se você tem diagnóstico de doença celíaca, retire imediatamente;

• Se você desconfia que tem problemas com o glúten, vá ao médico e investigue antes de fazer qualquer alteração na dieta por conta própria, pois isso pode interferir no resultado dos exames;

• Se você já fez os exames e não teve diagnóstico de doença celíaca, mas mesmo assim acha que o glúten vem lhe causando algum desconforto, primeiramente, avalie a sua alimentação como um todo e se pergunte se seria mesmo o glúten o causador dos problemas. Se ainda achar que o glúten é o problema, não seria melhor buscar ajuda de um Nutricionista para lhe orientar a fazer as substituições adequadamente?

 

03/08/2014 at 8:12 pm Deixe um comentário

E até o feirante virou Nutricionista

O ditado costuma dizer “de médico e louco todo mundo tem um pouco”…. e eu digo que de Nutrição todo mundo acha que entende muito. Hoje ouvi até o feirante falando que era quase um Nutricionista ao tentar vender suas verduras, só porque ele sabe que as verduras têm vitaminas…. em contrapartida, também assisti 3 matérias na TV que me preocuparam.

É incrível como a alimentação tem sido tema recorrente em todos os horários e canais na TV. A todo momento fala-se de uma fruta, uma nova dieta, uma nova pesquisa sobre os benefícios de um alimento, etc. Enfim, Nutrição nunca esteve tão na moda!

O preocupante é que muitas vezes essa “avalanche” de informações é transmitida de maneira incompleta, ou consultam profissionais despreparados para falar sobre o assunto ou, até mesmo, a pessoa que assiste se prende apenas ao “faz bem”, “não engorda”, “poucas calorias”, palavras de uso comum nessas matérias.

As matérias que assisti hoje falavam sobre antioxidantes, chocolates e glúten. O que me chamou a atenção foram as entrevistas nas ruas, mostrando que de Nutrição as pessoas estão é bem carentes de informação! Na dos antioxidantes, algumas não faziam a menor ideia do que eram. Mas a de chocolates e glúten, essas foram as que me preocuparam…

Muitos entrevistados já sabiam que o chocolate “faz bem”, mas não sabiam em quais quantidades, bem demonstrada na pergunta “chocolate Diet pode ser consumido à vontade?”. É assim que as informações são transmitidas, infelizmente as pessoas aprendem que “faz bem”, mas acham (erroneamente) que isso é sinônimo de “oba, posso comer o quanto quiser!”, acreditam que “diet” é sinônimo de “não engorda” e por aí vai…

O glúten tem sofrido restrições até com as pessoas que não são celíacas, pois alguns famosos andaram retirando ele da dieta em busca de quilos a menos na balança. O “contém glúten” ou “não contém glúten” está em todas as embalagens de alimentos, porém, após a matéria que assisti, acredito que apenas aqueles que são celíacos ou conhecem algum celíaco realmente sabe o que essa informação significa e o porquê dela estar ali na embalagem. Parece que o que fica para os leigos é que glúten deve ser  algum tipo de “veneno” colocado nos alimentos.

Nutrição “está na moda” porque cada vez mais tem sido associada à boa saúde e por isso que me preocupa essa carência de informação.

Colegas Nutricionistas, temos muito trabalho pela frente! Precisamos informar os conceitos, ter cautela no uso de termos como “poucas calorias”, “faz bem”, “ajuda a emagrecer”, “não consumir”, deixar claro quando restrições a determinados nutrientes são necessárias, etc. Também precisamos cobrar da mídia que tenham mais cuidado na hora de editar as matérias, pois também é nesse momento que a informação essencial muitas vezes é deixada de lado, pois quem edita não estudou Nutrição. E precisamos, sobretudo, ter consciência da grande responsabilidade que temos como comunicadores e, por que não, como educadores!

Em tempo…

O glúten é uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, malte e centeio, assim como nos produtos que sejam derivados destes cereais. 

A doença celíaca se caracteriza pela intolerância ao glúten, onde o organismo produz anticorpos contra ele, o que leva à destruição das vilosidades do intestino e prejudica a absorção dos nutrientes. O tratamento é a retirada total do glúten, ou seja, de todos os produtos que sejam derivados de trigo, aveia, cevada, malte e centeio. Por isso que os rótulos dos alimentos possuem esta informação, obrigatória por lei.

As pessoas que não possuem intolerância ao glúten podem consumi-lo normalmente. A retirada do glúten da dieta sem necessidade foi motivo de debate no CRN3, que emitiu parecer contra a prática da retirada do glúten indiscriminadamente.

Para saber mais sobre a doença celíaca, acesse o site da Federação Nacional das Associações de Celíacos no Brasil (FENACELBRA). 

E também há esse artigo, no blog da nutricionista Emanuelle Salustiano, que explica um pouco sobre Sensibilidade ao Glúten. Recomendo!

*Texto de autoria própria. Caso o reproduza por completo ou em partes coloque os créditos e me informe.

Leia também: “Vendo empadas no bar”

23/03/2012 at 4:37 pm 4 comentários


Tópicos recentes

Calendário

agosto 2017
S T Q Q S S D
« jan    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Acessos

  • 39,750 hits

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.


%d blogueiros gostam disto: