Archive for novembro, 2014

Dia Mundia do Diabetes

diamundialdiabetes
Antigamente, pessoas diagnosticadas com Diabetes precisavam retirar muitos alimentos da dieta e, assim, acabavam com uma dieta restrita e cheia de proibições. Com o passar dos anos, os estudos sobre a doença levaram a diversas modificações no seu tratamento, novos medicamentos foram lançados e a dieta hoje não é mais tão restrita.

Apesar da dieta atual não se parecer em nada com o que era recomendado inicialmente, ainda escuto muitos casos de pessoas que tiveram que retirar frutas específicas da alimentação, eliminar o pão, trocar a farinha do cuscuz pela farinha de arroz, enfim, diversas alterações nos hábitos alimentares do paciente. Talvez os profissionais que fazem essas recomendações desconheçam as Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD). Este documento tem sido revisado anualmente e apresenta as informações mais atualizadas sobre a doença, bem como sobre o seu tratamento.

Nas Diretrizes, não existe nenhuma recomendação para a retirada de frutas, pães e outros alimentos. Transcrevo abaixo o trecho que trata sobre os carboidratos, considerado o principal “vilão” para quem tem diabetes, que justificaria a retirada do pão e outros alimentos da dieta:

“A ingestão dietética de carboidratos para pessoas com diabetes segue recomendações semelhantes às definidas para a população geral, respeitando concentrações entre 45% e 60% do requerimento energético.

Embora o carboidrato seja um importante preditor da glicemia pós-prandial, os alimentos que contêm esse nutriente são também fontes importantes de energia, fibra, vitaminas, minerais, contribuindo ainda com a palatabilidade da dieta.
Alguns estudos evidenciam que adequadas concentrações de carboidratos melhoram a sensibilidade à ação da insulina, e a OMS não recomenda concentrações inferiores a 130 g/dia, desse macronutriente.

Os carboidratos devem ser monitorados pela sua contagem ou substituição, considerando os grupos de alimentos.”

Desta forma, do total de calorias consumidos em um dia, os carboidratos devem contribuir com 45% a 60% delas e deve ser realizada uma contagem deles para que haja esse controle. Ou seja, SIM, você ainda pode comer pão (mas é altamente recomendado que seja integral).

É possível perceber também que as Diretrizes são voltadas ao trabalho do profissional de saúde, pois não está escrito aí como uma pessoa diagnosticada irá saber se o ideal de consumo dela é 45% ou é 50% ou 60%, bem como não ensinam a contabilizar os carboidratos.

E aí que vem a mensagem mais importante que quero deixar aqui: se vc foi diagnosticado com Diabetes, buscar as orientações de um Nutricionista é fundamental para que você se alimente adequadamente E PRAZEIROSAMENTE. 

O Nutricionista que irá dizer se o seu caso é de 45% ou 60%, só ele pode orientar sobre como monitorar adequadamente os carboidratos (e, fazendo isso bem certinho, dá até pra colocar um chocolate na dieta!). Só o Nutricionista irá orientar sobre quais alimentos fornecem gorduras saturadas e devem ser evitados, pois controlar as gorduras é outra preocupação que o paciente diabético deve ter (pois é, não adianta cortar o pão e comer aquela carne regada de óleo e com uma tira de gordura enorme).

E percebam que eu não disse para buscar um “profissional de saúde”, que geralmente é a posição que costumo adotar em meus posts. Mas quando se trata especificamente da dieta, só o Nutricionista é capacitado para tal*. Ressalto que o tratamento do diabetes deve ser multiprofissional. Assim, o Nutricionista irá cuidar da dieta, enquanto o médico é quem irá cuidar do tratamento medicamentoso e da evolução do quadro. Além disso, também é fundamental a atuação do educador físico, pois a SBD recomenda a prática de exercícios como parte do tratamento do diabetes.

Este post é minha contribuição para a campanha do Dia Mundial do Diabetes. Seguem alguns dados sobre a doença que justificam pq ela merece tanta atenção:

• Segundo a  International Diabetes Federation (IDF), em 2014 foram detectados 387 milhões de casos de diabetes no mundo;

• Na América Latina, 25 milhões de pessoas possuem a doença e se nada for feito, em 2035 esse número irá evoluir para 38 milhões. No Brasil, existem 133,8 milhões de casos na população entre 20 e 79 anos, ocupando a 4ª posição no ranking mundial. A predominância nacional da doença é de 8,7%;

Mais de 3,2 milhões de brasileiros tem diabetes e não sabem.  A diabetes, se não tratada, pode levar à cegueira, amputação de membros e é uma das principais causas de Insuficiência Renal. O diabetes pode ser diagnosticado por exame de sangue, consulte um médico anualmente e peça exames de rotina;

Acesse o site da SBD, lá é possível encontrar todas as informações sobre o que é diabetes.

* Para quem não sabe, a prescrição de qualquer dieta é uma atribuição exclusiva do Nutricionista e não deve ser feita por outros profissionais, pois isto é ilegal, está na lei.

Gostou do post? Compartilhe, comente!

*Texto de autoria própria. Caso o reproduza por completo ou em partes coloque os créditos e me informe.

14/11/2014 at 4:57 pm Deixe um comentário

Novo Guia Alimentar para a População Brasileira

novo-guia-alimentar

Antes de ontem, foi oficialmente lançado o Novo Guia Alimentar Para a População Brasileira.

Diante do cenário atual em que vivemos, os países tem tentado enfrentar a epidemia de obesidade e doenças crônicas não transmissíveis (AVC, pressão alta, doenças cardíacas, câncer, diabetes mellitus, entre outras). A elaboração de Guias Alimentares é uma das estratégias adotadas.

O objetivo do Guia Alimentar é fornecer informações claras sobre como alimentar-se de maneira saudável para evitar a obesidade e as doenças que citei anteriormente. Ele também ajuda os profissionais de saúde nesta tarefa.

As informações contidas no Guia são baseadas em estudos populacionais, com resultados confiáveis e seguros. Algo que me deixou muito feliz é que o nosso novo guia procurou respeitar ao máximos os nossos hábitos alimentares e  “deu grande importância à viabilidade de suas proposições, de modo que o recomendado fosse efetivamente possível de ser adotado.” (retirado do próprio Guia).

E a seguir destaco um conteúdo presente no Guia, algo que sempre tenho buscado passar em meus textos,diante de tantas “dietas da moda” e “terrorismo nutricional” que temos vivenciado:

“Há muitas informações sobre alimentação e saúde, mas poucas são de fontes confiáveis

É crescente a quantidade de matérias na televisão, rádio, revistas e internet com informações e recomendações sobre alimentação e saúde. Entretanto, a utilidade da maioria dessas matérias é questionável.  Com louváveis exceções, tendem a enfatizar alimentos específicos, propagados como “superalimentos”, e ignoram a importância de variar  e combinar alimentos. Nessa medida, induzem modismos e levam à depreciação de alimentos e práticas alimentares tradicionais. Não raro alimentação saudável é confundida com dietas para emagrecer. Por vezes, matérias que se dizem informativas são na verdade formas veladas de fazer publicidade de alimentos ultraprocessados.

O que você pode fazer

Em primeiro lugar, tenha este guia como fonte confiável de informações e recomendações sobre alimentação adequada e saudável. Seu conteúdo está baseado nos conhecimentos mais recentes produzidos pelas várias disciplinas científicas do campo da alimentação e nutrição, em estudos populacionais representativos de toda a população brasileira e em saberes valiosos contidos em padrões tradicionais de alimentação desenvolvidos, aperfeiçoados e transmitidos ao longo de gerações. Será muito útil também que você discuta as informações e recomendações deste material com seus familiares, amigos e colegas 

Retirado de: Brasil. ministério da saúde. secretaria de atenção à saúde. departamento de atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira / ministério da saúde, secretaria de atenção à saúde, departamento de atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : ministério da saúde, 2014.

Gostou do post? Compartilhe, comente!

*Texto de autoria própria. Caso o reproduza por completo ou em partes coloque os créditos e me informe.

07/11/2014 at 12:30 pm 2 comentários


Tópicos recentes

Calendário

novembro 2014
S T Q Q S S D
« ago   jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Acessos

  • 38,966 hits

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.


%d blogueiros gostam disto: