Afinal, o que significa o “integral”?

04/08/2014 at 6:38 pm Deixe um comentário

pao-embalagem

Uma visita ao supermercado e as prateleiras estão repletas de embalagens estampadas com enormes “INTEGRAL”. Então, o consumidor o compra sem saber exatamente porque e, ainda por cima, pagando mais caro, mas porque ele leu (viu na TV, o amigo falou, etc)  que era bom consumir alimentos integrais.

Só que, afinal, o que significa esse “integral” encontrado nos rótulos dos alimentos? É o que vou tentar esclarecer a seguir…

Grãos como arroz, trigo, aveia, centeio são vegetais, possuem uma casca e uma película protetora, que contém a maior quantidade de  fibras, vitaminas e minerais. Quando o grão passa pelo processo de refinamento, a casca e a película são retirados, ficando somente o que seria a parte central do grão, que é a parte mais rica em carboidratos (fonte de energia) e com poucas vitaminas e minerais.

O arroz branco que utilizamos para cozinhar, por exemplo, foi refinado, perdendo a casca e a película, assim sobra somente aquela “massinha” que é basicamente amido, um carboidrato, com poucas fibras. Se trocamos o arroz branco pelo integral, a casca e a película se mantém, assim, ele não é branquinho como o outro arroz e leva mais tempo para cozinhar, pois as fibras contidas na casca o tornam mais duro.

O mesmo ocorre com o trigo. Assim, a “farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico” descrita nas embalagens de pães, massas e biscoitos nada mais é do que o grão de trigo sem a casca e a película que foi moído e transformado na farinha de trigo comum que conhecemos. Já a farinha integral vem da moagem do grão inteiro (com a casca e a película), por isso ela tem aqueles “pontinhos” e uma cor mais escura.

Qual a diferença de consumir um alimento feito com farinha integral então, se é tudo de trigo?

Como falei anteriormente, na casca do grão se concentram as fibras, vitaminas e minerais. Um alimento feito com farinha de trigo refinado perde essas vitaminas, minerais e fibras, tornando-se um alimento “pobre”  do ponto de vista nutricional. As calorias de um alimento feito com trigo refinado e com trigo integral serão praticamente as mesmas, porém o trigo refinado fornecerá o que chamamos de “calorias vazias”, ou seja, só fornecem energia ao corpo e nada mais, enquanto o trigo integral fornecerá fibras, vitaminas e minerais.

Mas, cuidado! Não se deixe enganar!

A indústria de alimentos, se aproveitando desta recomendação do consumo de alimentos integrais, está criando muitos produtos com alegação de integral. Como a legislação ainda não estabelece uma quantidade mínima da farinha integral (ou outro ingrediente integral), o marketing utiliza o artifício da palavra “Integral” impressa nas embalagens, levando o consumidor a comprar um alimento mais caro e que, muitas vezes, não é de fato integral.

Assim, existem dois pontos que devem ser observados antes da compra do produto que se diz integral. O mesmo rótulo que pode levar ao erro, vai ajudar a identificar esses pontos:

1- Lista de ingredientes: os ingredientes são listados (por lei) na ordem decrescente, ou seja, o primeiro ingrediente é o que vem em maior quantidade. Desta forma, se o produto comprado tem como primeiro ingrediente “farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico”, este alimento tem muito mais farinha branca do que integral! Caso o primeiro ingrediente seja “farinha de trigo integral” ou “farelo de trigo” por exemplo, este alimento pode ser considerado integral de verdade.

2- Quantidade de fibras: na tabela de informação nutricional existe a informação da quantidade de fibras de um alimento. Se o alimento tiver bastante fibras, a chance dele ser integral de verdade é maior. De acordo com a legislação, um alimento é fonte de fibras quando tiver, no mínimo, 2,5g de fibras na porção. Assim, verifique na tabela de informação nutricional a quantidade de fibras na porção daquele alimento que você pensa em comprar.

Se quiser saber mais sobre rotulagem de alimentos, existe um post somente sobre isso aqui no Blog!

Recomendo também esse ótimo vídeo sobre pão integral, do canal Do Campo à Mesa.

Gostou do post? Compartilhe, comente! =)

*Texto de autoria própria. Caso o reproduza por completo ou em partes coloque os créditos e me informe.

 

 

Anúncios

Entry filed under: Alimentos, Industrializados. Tags: , , , , , , , , , , , , , .

Perigo, contém glúten? Dia Nacional de Combate ao Colesterol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Tópicos recentes

Calendário

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Acessos

  • 38,966 hits

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.


%d blogueiros gostam disto: